Ancestralidade e Transgeracional: Reconhecer, Integrar e Libertar rumo à individualização

WEBINAR | 11 Julho | 14h30

Somos todos fruto de relações mais ou menos complexas, influenciadas por contextos culturais, sócio-económicos, religiosos e factores genéticos, mais ou menos previstos. Quanto do que somos, fazemos, acreditamos e dizemos é realmente genuíno e isento de qualquer influência?
Quanto do que acreditamos ser, é realmente autónomo em relação aos sistemas e sub-sistemas familiares?
A resposta a estas questões em consciência, permite ver as lealdades invisíveis para com o clã, que muitas vezes nos impedem de sentir felicidade, podendo mesmo arriscar a nossa saúde.
Depois de identificadas estas lealdades e padrões que as acompanham, o caminho fica livre para avançar de forma segura, quebrando o controlo dos deveres inconscientes, para poder reivindicar o seu poder pessoal e viver de forma plena, desfrutando de quem realmente é, aqui e agora. Curando as feridas ancestrais, abrindo caminho para gerações vindouras.


ORADORA: ANDREIA MADEIRA

Iniciou o seu percurso formativo com licenciatura em Ciências da Comunicação, passou pela pós-graduação em Teatro e pela Gestão, adquirindo paralelamente competências na área do desenvolvimento pessoal. Acredita que a comunicação consciente, connosco e com os outros, é o ponto de partida para uma vida sã e que a criatividade é uma das ferramentas mais poderosas para trabalhar o inconsciente, principalmente em contextos traumáticos.
É professora de expressão dramática e de Kundalini Yoga para adultos, crianças e adolescentes, bem como Terapeuta Transpessoal. Enquanto terapeuta as técnicas que mais utiliza estão ligadas à tecnologia milenar do Kundalini Yoga, Massagem biodinâmica, Terapias Activas e Expressivas, pela Arte e competências adquiridas na formação de ENBS (Emoneurobisistémica), tais como, Psicodrama, Transgeracional, Imagens mentais, Psicossomática, entre outras.
Acredita no poder da empatia, no poder da transformação pela Arte e na criatividade humana, bem como que a saúde e a felicidade são um direito de nascença.
Trazemos em nós tudo o que necessitamos para cumprir o nosso propósito e viver uma vida plena, sem medo e com alegria, mesmo que às vezes precisemos de uma pequena ajuda.

Andreia Madeira